sexta-feira, março 8




Meus amigos sabem que ultimamente, quando o assunto é política, eu prefiro não me envolver.

Até 2010 além de pesquisar, perder o sono e ficar irritada com o cenário político, eu ia a reuniões publicas e passeatas como a 'Pró democracria', 'contra a corrupção',  'Royalties', e algumas que não tiveram sucesso e só me fizeram perder tempo e vontade de participar desse tipo de manifestação.

Nesse tempo afastada das discussões política cheguei a defender com toda força a idéia de que: "O Brasil não tem jeito!", e ouvi muitas vezes de alguns amigos: "Não é por ai! Não pode desistir tão cedo! Vai se arrepender! Vai desistir? São os nossos direitos!!" entre outras afirmações, e mesmo que elas me fizessem pensar, eu preferi sustentar a idéia de desistencia, talvez por frustração, talvez, admito, por preguiça de levantar e pesquisar e ir atras e brigar pelo que exige briga!

Pois bem, vocês tambem sabem que tenho grande facilidade de mudar de idéia quando uma idéia me parece melhor que a minha, e por isso: Eu desisti de desistir!

Ironicamente, o que me devolveu as esperanças, foi a eleição de Marco Feliciano pra Comissão de Direitos Humanos. A meu ver, nem deveriamos ter uma comissão de Direitos Humanos, eles deveriam ser apenas: Direitos dos humanos. Mas não quero coloca em pauta o que fizemos históricamente para chegar até esse momento. Quero colocar em pauta o que faremos para mudar o momento em que nos encontramos.

Cheguei a pensar que era exagero, essas coisas de manipulação midiatica e etc... Que estavam usando meias verdades contra o estereotipado pastor. Mas basta uma pesquisa curta pra mostrar que ninguém esta inventando nada, Marco Feliciano provou por ele mesmo ser contra o que é proposto na CDHM.

Eu não posso acreditar que iremos assistir a esse e a tantos outros deboches dos nossos líderes, sem fazer absolutamente nada, calados, compartilhando imagens nas redes sociais.
Não posso crer que seremos apenas a geração Y da tecnologia, do empreendedorismo, do Carpe Diem.

Quem hoje me devolve a esperança é Domingos Dutra, Erika Kokay, Joaquim Barbosa, e as pessoas que honram o juramento que fizeram no inicio de seus mandatos: "honra, lealdade e dedicação ao povo!"

Não vou desistir, não podemos permitir que o Brasil se torne essa festa da corrupção e impunidade, pode ser cansativo, pode parecer que não há mais maneiras de lutar, mas somos nós, Jovens, os próximos líderes, que temo a missão de dizer ao atuais líderes como será o Futuro!

"O que eu consigo ver é só um terço do problema
É o Sistema que tem que mudar
Não se pode parar de lutar
Senão não muda
A Juventude tem que estar a fim
Tem que se unir
O abuso do trabalho infantil, a ignorância
Só faz destruir a esperança
Na TV o que eles falam sobre o jovem não é sério
Deixa ele viver! É o que liga"