sexta-feira, fevereiro 15

Como você fica de asas...



Não são anotaçoes romanticas para apaixonados em dias quaisquer se identificarem enquanto suspiram, nem tampouco, uma baboseira apaixonada pra ser usada em datas especiais em que se deve dizer algo apaixonado, romantico e tolo. 

Essas são as anotações que vou ler quando me encontrar incrédula, das pessoas, das situações, dos rumos da vida e da humanidade.

São anotações de como chegou trazendo no sorriso todas as cores pro meu mundo cinza, como quem pinta sem muita técnica, mas com muito talento, uma tela já manchada de cores borradas, talvez usadas fora de hora. Corrige as linhas tortas tornando os feios borroes, bonitos traços abstratos.

Sorri sem nenhum medo, armada no sorriso de todas as cores; Como um prisma, colore toda luz que a toca, ilumina todo o redor com sua luz clara e revigorante; Como ninguém, conduz ainda sorrindo uma tranquilidade que por hora não cabe. Traz consigo a leveza de quem sem pressa tece as linhas de um tecido, e cai na linha do horizonte. 

Não parece ter limites, pra essa luz se expandir, não parece ter repouso pra essa energia renovar, e como quem canta o tempo todo, veio pro meu mundo cantarolar, dizer sim a alegria, abrir as portas pra gargalhar, veio tranquila e paciente como onda após onda na certeza de nunca parar.

Sob o equilibrio: brinca, manobra, finge não se afetar, com gravidade ou queda ou qualquer que possa a derrubar. Brincadeira de criança! É o que vão falar. Nem liga, solta a voz e vai cantar, vai brincar de falar sério, falar sério apenas sobre brincar, num sutil e etério brilho, iluminando todo lugar. 

E se mais uma noite, num bocejo devagar, quando quase ao me cobrir, vier me perguntar: "No sonho, como fico de asas?" não irei pestanejar:
Fica o anjo mais bonito, com as asas a cintilar, no contorno de um sorriso com cheiro doce a exalar, com a doçura de quem trás a tranquilidade em cada olhar, todo anjo saberia sem sequer se questionar que não tem nenhum misterio, nem no céu e nem no mar, que me traga mais sorrisos, que suas asas no meu sonhar. 

Durmo então tranquila e calma, sem mais nada a incomodar, sem nenhum traço de angustia, numa rede em frente ao mar. Durmo leve e paciente, porque sei que no sonhar, vem um anjo que sem asas fez meu sonho se encantar.