quarta-feira, setembro 7

Mãe, desfia o frango pra mim?

Meu afilhado pediu que eu desfiasse o Franguinho pra ele comer. "Claro" respondi.
Comecei a desfiar o frango e ansiosa que sou com 30 segundos ja estava irritada!
Que perda de vida desfiar o frango, é basicamente tao inútil quanto tirar o caroço da azeitona, porque nao compra a azeitona sem a porcaria do caroço? 

Olhei pra ele, todo bonitinho, olhando pra mim ansioso, esperando pelo frango pra completar o buraco vazio que ficou no prato. ele sorriu, sorri também. 

De uma hora pra outra cortar aquele pedaço de frango em pedacinhos menores pra facilitar a vida do mulek ja nao me parecia tanta perda de tempo assim. 

"Dinda, quando eu vou poder desfiar o frango?" Achei ótima a pergunta. Com 7 anos, desfiar o frango é um desafio tão grande quanto sei la, o primeiro emprego, passar no vestibular ou conseguir o CNH, não me lembro, mas me parece que é assim. "Quando quiser!" - respondi. "Quer aprender agora?"

As crianças sempre me surpreendem com ótimas respostas obvias quando eu penso que estou dominando a situação...

"Não dinda! Você tem que desfiar o franguinho pra mim. Você é gente grande!" 

Segui desfiando, rindo e pensando:

Quantos frangos minha mãe não desfiou pra mim? Quantos caroços de azeitona, melancia, uva... Quantas vezes nao amassou a batata, nao tirou o caroço do feijão... Lembro de uma bala colorida que parecia um disco. Minha mae quebrava todas ao meio antes de me dar com medo que eu engasgasse... Que saco! Que amor! 

Mãe, pai, madrinha, padrinho, tio, tia... Quantas coisas insuportáveis se tornam prazerozas quando diz respeito a proteger os que dependem de nós. né?! 

Bacana isso. Você vai crescendo e cada vez depende menos e cada vez dependem mais de você. É assim com a família, com os amigos, com o Trabalho... Com a vida, eu diria. 

To gostando.