sábado, dezembro 25

Meu ouvido não é pinico!

Peguei um ônibus na calçada musical da 28 de setembro, que de musical já tem pouco, salvo a quadra de vila Isabel, que mesmo assim virou point de carros tunados tocando funk, nos dias de evento!
O calor é inevitável, assim como o ônibus estar lotado e eu atravessar a serra em pé, ate ai tudo dentro do esperado.
O problema de andar de ônibus, é ser obrigado a ouvir a voz de uma infeliz gritando “Soca nele, soca nele, joga só na cara dele!” no alto falante do celular alheio!
Não vou entrar no mérito do que esta sendo ouvido, caso fossem os Beatles eu reclamaria do mesmo jeito, mas já repararam que quem escuta Beatles não ouve música no alto falante do celular?
De qualquer forma não importa o que você ouve, não sou obrigada a ouvir junto. Na sua casa, no seu carro, no seu fone você ouve o que quiser e eu só posso lamentar por você não apreciar musica de verdade. Mas tenha a santa paciência, aturar musica no celular é pior do que aturar conversa no viva-voz do Nextel (não estou tão convicta disso)!
Não é possível que alguém entre no ônibus pensando: “vou colocar bem alto aquela musica da gaiola das popozudas e todo mundo vai curtir e começar a dançar!” Então, por favor, compre um fone. Qualquer camelô vende um fone porcalhão a menos de 10 reais, e de qualquer forma, quem compra um celular com mp3 player compra um fone de ouvido de qualidade considerável!
Ainda bem que nessa ocasião eu pude colocar meu querido fone de ouvido e desfrutar do Scenes From a Memory do Dream Theater, e felizmente não descobri a frase que vinha depois de “soca nele, joga só na cara dele....” !